Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, Portuguese
Outro -



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Conexão Paris
 Blog do Marcelo Tas
 Uaduiussei?
 Te dou um dado?
 Cacalo
 Palavras Alheias - Anderson
 Personal Palpiter
 A bordo de Claudia End
 Minha pele é melhor que a sua
 EscutaZé
 Educação é História
 LUÍS ANTÔNIO BARRETO
 Hollywoodianas
 Abalando na Moda
 Espaço Público - Luciano Correia
 A Mulher que escreve
 Make up Atelier
 Macacos Novos
 Era uma vez
 Mulher Drama
 Todas as Cristinas
 Michel Torres


 
Pensando Alto - em voz alta


 Eu gosto dessa época junina - em termos. Adoro a comida e a música (forró de verdade). Mas não tenho saco de assistir a uma quadrilha. Não tem a melhor graça. Todos se vestem iguais e dançam iguais. E o que é pior: com aquela tremedeira estranha nos ombros. Parecem portadores do Mal de Parkinson - em crise. De onde tiraram isso??? Por que essa dança? E por que todos iguais??? Se é assim, eu prefiro não ver. Continuo a pensar em quadrilha como no tempo em que eu era criança e a gente dançava rancheira na escola.



Escrito por escrito por Sônia às 21h17
[] [envie esta mensagem] []



CARA DE PAU

No país onde nasceram Tom Jobim, Chico Buarque, Caetano Veloso, Vinícius de Moraes, Gonzaguinha e tantos outros deste naipe, como diz a minha amiga Renatinha,  aparece uma coisa dessa aí, abaixo. O clip está 'a altura da letra e melodia. Vale a pena ver todo. É uma coisa inacreditável. Depois, a coisa fica ecoado na cabeça...não sai fácil, parece carrapato.

Eles poderiam se justificar: nós poderíamos estar matando, nós poderíamos estar roubando....Então, vamos deixar pra lá. Afinal, tem gosto para tudo. Graças a Deus!



Escrito por escrito por Sônia às 09h33
[] [envie esta mensagem] []



CUTE CUTE

 

Tem coisa mais linda, mais meiga, mais doce que os jogadores de futebol "executando" uma coreografia...?

 

Eles estão sempre inventando e, a cada jogo, se superam em criatividade. Fazer gol, agora, tem outro gostinho. É a chance de fazer uma dancinha com os coleguinhas!

 

Se tem uma parte que eu gosto num jogo, é essa: quando eles fazem um gol e correm para se reunir e dançar. Todos tão sintonizados, ensaiados... Gosto de ver o jeitinho deles, o molejo... uma graça, mesmo!



Escrito por escrito por Sônia às 12h18
[] [envie esta mensagem] []



Lembro do tempo em que as comissárias de bordo eram chamadas de aeromoças. Elas tinham que ser jovens, lindas, altas, magras, não podiam usar aparelho nos dentes. Pareciam umas capas de revista. Este era o emprego dos sonhos de muitas meninas. E a fantasia sexual de muito homem (traçar uma passarinha). Ser aeromoça era quase como ser uma miss! Sua prima é aeromoça?! uau... deve ser linda!!!! Confesso que sempre achei estranho alguém desejar ser aeromoça. Nunca entendi direito esse desejo! A pessoa viaja o tempo todo, beleza! Mas, trabalhando, servindo os passageiros, muita gente mal educada e grosseira. Só vê as cidades de cima, só fica conhecendo os aeroportos e os hotéis e, geralmente, são exploradas pelas empresas, que não dão uma folga decente. Ficam longe da família e dos amigos. Então, alguém me explique: onde está o prazer nisso?



Escrito por escrito por Sônia às 18h22
[] [envie esta mensagem] []



Fim de semana

Mais uma vez, a faxineira, que não é mais Zenália, e sim Inês, deixou-nos na mão. Segunda vez, seguida, que ela não vem. É sempre assim: depois que falta, ela liga pra dizer que não pôde vir - como se eu não soubesse que ela nao veio... Alô, dona Sônia...eu não pude ir ontem... Jura? Eu nem percebi! Agora, não quero mais. Por conta disso, tive que tomar uma atitude: limpar a casa e passar a roupa (de duas semanas!). Não, eu não suporto esse trabalho doméstico. Mas tive que fazer. Uma questão de sobrevivência. Limpei os banheiros e tirei o pó de tudo. Aproveitei para limpar a minha pequena prateleira de livros (não trouxe todos de Aracaju), colocar os livros em ordem e organizar minhas quinquilharias de viagens. Tava tudo misturado: guias de turismo com livros de arte; as casinhas gregas com as "casinhas" inglesas (parlamento, Abadia de Westminster, London Bridge); o Menino Jesus de Praga de papo com Petrus, o pelicano mascote de Mikonos; as matrioskas quase interrompendo o coito animado dos porquinhos ingleses; e um mexicano cochilando na porta da prefeitura de Munique. Além de limpar cada porcariazinha dessa, botei ordem na prateleira. Assim fiz com os livros, limpei um por um, deixei todas as lombadas para fora e ordenei por tema - Inês não via a menor diferença nisso. Ainda deixei um siri tomando conta!

      

     

Depois do almoço, ainda enfrentei uma pilha de roupas. E eu pergunto: o que é passar uma camisa social de manga comprida, hein?! Eu passei 12!!!!! Com aqueles punhos e tudo. Pelo direito e pelo avesso. E com cheirinho da Trussardi. Não terminei ontem, claro. Terminei hoje, 'as 2 horas da tarde. É preciso dizer que João Miguel ajudou passando o aspirador e um pano úmido na casa toda. Trocou as toalhas, botou roupa para lavar, pendurou e fez nosso jantar. Ainda providenciou um fime pra gente ver e tornou, mais uma vez, a nossa noite inesquecível. 

Vou falar pra vocês: eu sou feliz pra caralho! 



Escrito por escrito por Sônia às 16h18
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]